Pedagogia da alternância:

história e metodologia

Autores

  • Maria do Socorro Tavares Cavalcante Vieira IFSertãoPE
  • Vivianni Marques Leite dos Santos UNIVASF
  • Silvia Helena Nogueira Turco UNIVASF

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v11i1.406

Palavras-chave:

Educação do campo, Práticas Pedagógicas, Juventude rural;

Resumo

A Pedagogia de Alternância acontece nas escolas do campo, visando trabalhar propostas educacionais e, influenciada pelo cenário de ações populares, apresenta sua prática pedagógica contextualizada à sociedade. Nesse contexto, o presente estudo objetivou buscar subsídios para a compreensão da origem da Pedagogia da Alternância e como suas metodologias têm sido construídas desde então. Foram analisados 10 artigos, publicados em bases de dados indexadas, que apresentavam no título, resumo, marco teórico e nas conclusões a proposta de descrever a Pedagogia da Alternância a partir de diferentes experiências entre os anos de 2000 e 2019, excluindo-se os que não traziam em seu bojo nenhum conceito relacionado ao tema. O método utilizado, de cunho qualitativo, foi o estudo revisional da literatura. Esse tipo de estudo consiste em pesquisar a partir de material já publicado, reunindo estudos pertinentes a determinada questão, utilizando artigos científicos disponibilizados de forma física ou online, com intenção de se efetivar uma revisão consistente. Como resultado, constatou-se que, para descrever a história e as metodologias relacionadas à alternância, é fundamental considerar variáveis sociais, culturais e individuais apresentadas pelos autores em seus estudos. Comprovou-se também que isolar apenas a premissa “pedagogia da alternância” não permite o entendimento de seus sentidos, dificultando seus usos, principalmente nas questões acadêmicas, nas quais acontecem relações complexas e dinâmicas. Se, por um lado, os autores estudados nos possibilitaram a aproximação dos seus conceitos para a compreensão dos fenômenos envolvidos; de outro, é necessário atentar para suas diferenças e especificidades, que deverão nortear enfoques de novas pesquisas sobre o tema.

Biografia do Autor

Vivianni Marques Leite dos Santos, UNIVASF

raduação em Engenharia Química (1997), mestrado em Engenharia Química (2000), na área de Processos Químicos Industriais, e doutorado em Química pela Universidade Federal de Pernambuco (2004). Professora Titular na UNIVASF. Coordenadora BRAZIL (Global Education National). Diretora Institucional de Inovação Tecnológica de abril de 2016 a 11 de setembro de 2020. Coordenadora da Regional FORTEC-NE 2019-2020. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação no ponto focal UNIVASF (junho 2018- abril 2021). Docente Permanente no Programa de Pós-Graduação em nível de Doutorado em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial. Experiência e formação complementar em Propriedade Intelectual no Japão. Presidente das Comissões Avaliadoras de Pedidos de Patente e de Pedidos de Registros de Programa de Computador sob titularidade da UNIVASF. Docente efetiva do Mestrado Profissional em Gestão Pública no ano de 2017. Editora chefe da Revista Indicação Geográfica e Inovação (INGI). Docente colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola da UNIVASF de 2012 a 2017. Coordenadora do Colegiado Acadêmico do Curso de Engenharia de Produção no biênio 11/2009-10/2011 e da CPA/UNIVASF no período de 11/2011 a 03/2016. Líder do grupo de pesquisa: "Propriedade Intelectual e Inovação em Processos, Produtos e Serviços, desde 2009". Experiência nas áreas: Gestão Ambiental, Gestão da Inovação, Agroenergia, Reciclagem, Impactos Ambientais e Modelagem Molecular. Também experiência como docente pesquisadora, orientadora e coordenadora em cursos na modalidade EaD

Silvia Helena Nogueira Turco, UNIVASF

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Lavras (1990), mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1993) e doutorado em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (1997), pós-doutorado na Embrapa Semiárido (1997 a 1999) e na University of the California, EUA (2008 a 2009). Foi Professora Titular do curso de agronomia da Universidade do Estado da Bahia (1999 a 2008), atualmente professora associada da Universidade Federal do Vale do São Francisco, foi coordenadora do Mestrado em Engenharia Agrícola da Univasf de 2011 a 2015 e de novembro de 2015 a maio de 2018 atuou como vice-coordenadora do Mestrado em Engenharia Agrícola da Universidade Federal do Vale do São Francisco. Em 2019 iniciou sua participação como professora permanente no programa de Doutorado Professional em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial da UNIVASF. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Engenharia de Construções Rurais, atuando principalmente nos seguintes temas: ambiência animal, bioclimatologia animal, instalações agrícolas, conforto térmico animal e agropecuária de precisão.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CEB N° 5/97. Publicado no Diário Oficial da União de 16/5/1997. Brasília: MEC, 1997. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/1997/pceb005_97.pdf. Acesso em: 30 ago. 2021.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9394, 20 de dezembro de 1996. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1996/lei-9394-20-dezembro-1996-362578-publicacaooriginal-1-pl.html . Acesso em: 03 mar. 2021.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP nº. 1, de 15 de maio de 2006. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Disponível em: http://portal,mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf Acesso em: 01 jun. 2021.

BRASIL, PARECER Nº01/2006 - Aprovado em 1º/02/2006– Ministério da Educa-ção/Conselho Nacional de Educação/CEB Relato: Murilo Avellar Hingel- Dias leti-vos para a aplicação da PA nos CEFFAs. Disponível em: http://pronacampo.mec.gov.br/images/pdf/mn_parecer_1_de_1_de_fevereiro_de_2006.pdf . Acesso em 04 maio 2021.

CERQUEIRA, Márcia Cristiana de Almeida; SANTOS, Célia Regina Batista dos. As escolas famílias agrícolas, a pedagogia da alternância e o caderno da realidade. 2004.

CALVÓ, Pedro Puig. Que orientação profissional é possível promover no ensino fundamental. Trad.Thierry de Burghgrave. Revista Formação por alternância. Ano, v. 1, Florianópolis, 2005.

CORDEIRO, Georgina; REIS, Neila; HAGE, Salomão. Pedagogia da Alternância e seus desafios para assegurar a formação humana dos sujeitos e a sustentabilidade do campo. Em Aberto, v. 24, n. 85, 2011.Disponível em: https://ufrb.edu.br/educacaodocampocfp/images/PEDAGOGIA-DA-ALTERN%C3%A2NCIA-E-SEUS-DESAFIOS.pdf Acesso em: 03 abr. 2021.

CORREIA, A. M. R.; MESQUITA, A. Mestrados e doutoramentos. 2. ed. Porto: Vida Econômica Editorial, 2014.

ESTEVAM, Dimas de Oliveira. Casa Familiar Rural: a formação com base na Pe-dagogia da Alternância. Florianópolis, SC: Insular, 2003

FERNANDES, Bernardo Mançano. Diretrizes de uma Caminhada. In: ARROYO, M., CALDART, R.; MOLINA, M. C (Orgs). Por uma educação do campo. Vozes: Petró-polis/RJ, 2012.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 28ª ed,

GARCIA-MARIRRODRIGA, Roberto; CALVÓ, Puig Pedro. Formação em alternância e desenvolvimento local: o movimento educativo dos CEFFA no mundo. Belo Horizonte: O Lutador, 2010.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2007

GIMONET, Jean-Claude. A alternância na formação “Método pedagógico ou novo sistema educativo?”: A experiência das Casas Familiares Rurais. DEMOL, Jean-noel; PILON, Jean-Marc. Alternance, Developpement Personnel et Local. Trad. Thierry de Burghgrave. Paris: L’harmattan, p. 51-66, 2017.Disponível em: http://www.ia.ufrrj.br/ppgea/conteudo/conteudo-2012- 2/Alternancia_na_Formacao._Gimonet.pdf.Acesso em: 01 jun. 2021.

GIMONET, Jean-Claude. Praticar, compreender a Pedagogia da Alternância. Coleção AIDEFA, Editora Vozes: São Paulo, 2007.

KITCHENHAM, Barbara; CHARTERS, Stuart. Guidelines for performing systematic literature reviews in software engineering. 2007. Disponível em: https://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.117.471&rep=rep1&type=pdf . Acesso em: 04 fev. 2021.

MORETTI, CheronZanini; VERGUTZ, Cristina LuisaBencke; CORRÊA, Aline Mesquita. Possibilidades emancipatórias na escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul: Diálogos entre a Pedagogia da Alternância e a Educação Popular. Revista e-Curriculum, v. 15, n. 3, p. 821-841, 2017. Disponível em: https://www.redalyc.org/comocitar.oa?id=76652988013 Acesso em: 01 jun. 2021.

MORIN, Edgar. O retorno do acontecimento. Ciência com consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/tw9jyWNJkLyDw4pCjYzvVhF/?lang=pt. Acesso em: 05 de maio de 2021.

DO NASCIMENTO, Claudemiro Godoy. Educação e Cultura: as escolas do campo em movimento. Revista Fragmentos de Cultura-Revista Interdisciplinar de Ciências Humanas, v. 16, n. 1112, p. 867-883, 2006.DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v16i1112.184 . Disponível em: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/fragmentos/article/view/184 Acesso: 04 maio 2021.

NASCIMENTO, Claudemiro Godoy do et al. A educação camponesa como espaço de resistência e recriação da cultura: um estudo sobre as concepções e práticas educativas da Escola Família Agrícola de Goiás-EFAGO. São Paulo: Unicamp, 2005. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/252476. Acesso em: 02 mar. 2021.

NOSELLA, Paolo. Origens da pedagogia da alternância no Brasil. Vitória: Edufes, 2014. Disponível em file:///C:/Users/SOCORR~1/AppData/Local/Temp/livro%20edufes%20Origens%20da%20pedagogia%20da%20alternancia%20no%20brasil-1.pdf Acesso: 04 abr. 2021.

NOSELLA, P. Educação no campo: origens da Pedagogia da Alternância no Brasil. 2 Reimpressão. Vitória: EDUFES, 2013. (Educação do Campo. Diálogo interculturais).

NOSELLA, Paolo. Educação no campo: origens da pedagogia da alternância no Brasil/Paolo Nosella. Vitória: EDUFES, 2012.

PETERSEN, Kai et al. Systematic mapping studies in software engineering. In: Ease. 2008. p. 68-77. Disponível em: https://www.scienceopen.com/hosted-document?doi=10.14236/ewic/EASE2008.8

Acesso em: 04 maio 2021. Acesso em: 02 jan.2021.

SAMPAIO, Rosana Ferreira; MANCINI, Marisa Cotta. Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Brazilian Journal of Physical Therapy, v. 11, n. 1, p. 83-89, 2007.Disponívelem: https://ria.ufrn.br/jspui/handle/123456789/689. Acesso em: 08 maio 2021.

SAVIANI, Dermeval. A filosofia na formação do educador. Educação: do senso comum à consciência filosófica. Campinas: Autores Associados, 1973.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2017.

SILVA, Lourdes Helena. Educação do Campo e Pedagogia da Alternância. A experiência brasileira. Sísifo, n. 5, p. 105-112/EN 101-108, 2012. Disponível em: file:///C:/Users/SOCORR~1/AppData/Local/Temp/97-259-1-SM.pdf. Acesso em: 28 mar. 2021.

SILVA, Maria do Socorro. A educação popular e o legado de Paulo Freire: a educação como emancipação do ser humano. Revista Marco Social, v. 12, p. 20-23, 2010. Disponível em: http://www.institutosouzacruz.org.br/groupms/sites/INS_8BFK5Y.nsf/vwPagesWebLive/DO8BGJPN?opendocument Acesso em: 02 mar. 2021.

SILVA, Lourdes Helena. As experiências de formação de jovens do campo: alternância ou alternâncias? UFV, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa MG:2003.

SOBREIRA, Milene Francisca Coelho; SILVA, Lourdes Helena da. Vida e construção do conhecimento na Pedagogia da Alternância. 2014. DOI: https://doi.org/10.14244/19827199915 . Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/915. Acesso em: 05 abr. 2021.

TEIXEIRA, Edival Sebastião; BERNARTT, Maria de Lourdes; TRINDADE, Glademir Alves. Estudos sobre Pedagogia da Alternância no Brasil: revisão de literatura e perspectivas para a pesquisa. Educação e pesquisa, v. 34, n. 2, p. 227-242, 2008.DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022008000200002 Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ep/article/view/28085

Acesso em: 09 maio 2021.

VERGÜTZ, Cristina Luisa Bencke. Aprendizagens na pedagogia da alternância da Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul. Florianópolis: UNISC, 2013.

VERGUTZ, Cristina Bencke; CAVALCANTE, Ludmila Oliveira Holanda. As aprendizagens na Pedagogia da Alternância e na Educação do Campo. Reflexão e Ação, v. 22, n. 2, p. 371-390, 2014.DOI: http://dx.doi.org/10.17058/rea.v22i2.5057 . Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/reflex/article/view/5057 Acesso: 30 jan. 2021.

ZAMBERLAN, S. O lugar da família na vida institucional da Escola-Família: as participação e relação de poder. 2003, 191 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade NovaLisboa, Anchieta, ES.

Downloads

Publicado

2023-03-23

Como Citar

TAVARES CAVALCANTE VIEIRA, M. do S.; MARQUES LEITE DOS SANTOS, V.; NOGUEIRA TURCO, S. H. Pedagogia da alternância: : história e metodologia. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 11, n. 1, p. 144–162, 2023. DOI: 10.31416/rsdv.v11i1.406. Disponível em: https://revistas.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/406. Acesso em: 14 jun. 2024.