O Jogo do Velho Chico

A ponte das vocações

Autores

  • Lívia Caroline Pereira dos Santos
  • Gabriel Kafure da Rocha

Palavras-chave:

Filosofia, Economia, Ideologia

Resumo

O presente projeto de iniciação científica teve como escopo uma investigação filosófica acerca de uma crítica aos modelos de educação econômica, para tal intento, tomaremos como base didática três jogos de tabuleiros, o Jogo da vida, Banco imobiliário e Le Kapital! O primeiro já é consagrado como um jogo que revela a tentativa do êxito social na vida pelas vias acadêmicas ou empresarial, o segundo a manutenção capitalista no qual o objetivo básico é a acumulação de mais riquezas, o terceiro, recentemente criado, toma por base uma crítica ao segundo, e tenta inverter a lógica da acumulação pela ideia distribuição de riquezas e consciência de classe. Tais jogos nos levam a refletir distribuição mais equitária de vários tipos de capitais: simbólico, financeiro, cultural, etc. Assim, pretendemos levantar essa discussão sobre as perguntas que impulsionam as escolhas da vida e investigar tais questões e propor uma síntese entre os jogos e teorias apresentados como um recurso didático lúdico para sala de aula e para a vida no Vale do São Francisco.

Referências

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

MARX, Karl, ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. Textos, v. 2. São Paulo: Edições Sociais, 1977.

RAWLS, John. Uma teoria da justiça. 4. ed. rev. Trad. de Jussara Simões; revisão técnica e da tradução Álvaro de Vita. São Paulo: Martins Fontes, 2016.

RICARDO, David. Princípios de Economia Política e Tributação. Trad. Paulo Henrique Ribeiro Sandroni. Coleção os Economistas. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1996.

SARTRE, J. P. O existencialismo é um humanismo. Tradução: Vergílio Ferreira. São Paulo: Abril S.A., 1973.

Downloads

Publicado

2022-03-12