Prospecção de produtos para pessoas intolerantes e/ou alérgicos comercializados nas cidades de Petrolina-PE e Juazeiro-BA

Prospecting Products for Intolerant and/or Allergic People Sold in the Cities of Petrolina-PE and Juazeiro-BA

Autores

  • Raiane Teresa Alves Pereira Instituto Federal do Sertão Pernambucano, Campus Petrolina
  • Ana Júlia de Brito Araújo Carvalho Instituto Federal do Sertão Pernambucano, Campus Petrolina
  • Arão Cardoso Viana IFSertãoPE

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v10i3.393

Palavras-chave:

Rotulagem, Legislação, Alimentos, Sertão

Resumo

De acordo com a legislação de rotulagem de alergênicos, a RDC nº 26 de 2 de Julho de 2015, os rótulos devem destacar a presença ou risco da presença de substâncias alergênicas, como trigo, leite e ovos. Estas substâncias são os principais causadores de reações alérgicas na população mundial. Os rótulos devem apresentar-se de forma clara e precisa, uma vez que esses conhecimentos permiti a identificação das características originais do produto. Objetivou-se avaliar a adequação da rotulagem de diversos alimentos em 10 supermercados de pequeno e médio porte para verificar o atendimento às legislações vigentes nas cidades de Petrolina-PE e Juazeiro-BA. A análise das informações contidas nos rótulos foram inclusas em um formulário, elaborado através da verificação das declarações de produtos alérgenos e intolerantes em 542 rótulos de alimentos. Dessa forma, verificou-se que 12 destes apresentaram não conformidade frente à legislação, valor que equivale a 2,2% dos rótulos de produtos analisados, e 97,8% dos rótulos de produtos analisados estão de acordo com a legislação brasileira. Sendo assim, dentre os produtos avaliados, foram encontradas não conformidades nos produtos a seguir: pães e cereais; ovos e derivados; sementes e oleaginosas; bolos e biscoitos e artesanais, onde os mesmos não apresentaram a declaração para alergênicos ou nenhuma indicação de alerta para a presença de ingredientes com obrigatoriedade de declaração. Diante dos resultados encontrados fica constatado a falha na elaboração dos rótulos de produtos, onde se faz necessário um controle mais rigoroso dos órgãos fiscalizadores para impedir que esses produtos sejam comercializados.

Referências

ASBAI. Alergia alimentar. Disponível em: https://asbai.org.br/alergia-alimentar-4/. Acesso em 11 de novembro de 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução - RDC n° 136, de 8 de fevereiro de 2017. Regulamento técnico sobre os requisitos para declaração obrigatória da presença de lactose nos rótulos dos alimentos. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 09 fev. 2017b.

ASBAI. Alergia alimentar é o tema central da semana mundial. Disponível em: https://asbai.org.br/alergia-alimentar-e-o-tema-central-da-semana-mundial/. Acesso em 06 de julho de 2022.

FOODCHAIN. Alergênicos: problemas e soluções ao consumidor. Disponível em: ttps://www.foodchainid.com/br/alergenicos/. Acesso em 11 de novembro de 2021.

COCCO, Renata. Alergia alimentar pode aparecer nos primeiros meses de vida. Disponível em: https://asbai.org.br/alergia-alimentar-pode-aparecer-nos-primeiros-meses-de-vida/. Acesso em 11 de novembro de 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 26, de 02 de julho de 2015. Dispõe sobre os requisitos para rotulagem obrigatória dos principais alimentos que causam alergias alimentares. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 27 agosto de 2015.

MIRANDA, C. C. S.; GAMA, L. L. A. Inadequação da rotulagem de alimentos alergênicos: riscos para indivíduos com hipersensibilidade alimentar. Demetra: alimentação, nutrição & saúde, 13(3); 731-743, 2018.

SANTOS, J. M. et al. Rotulagem de alergênicos em alimentos à base de cereais para alimentação infantil, comercializados no Rio de Janeiro. In: SIMPÓSIO DE SEGURANÇA ALIMENTAR, 7, 2020, Anais [...]. 2020.

SANTOS, T. S. et al. Avaliação da adequação da rotulagem de pães caseiros, pães integrais e biscoitos/bolachas frente à legislação vigente no estado do Paraná. Brazilian Journal of Food Research, Campo Mourão, v. 10 n. 1, p. 1-18, jan/mar. 2019.

JARDIM FBB, FARIAS GA, DIAS LCFC, AFONSO ALT. Rotulagem de alimentos: avaliação e orientação às indústrias e aos consumidores quanto aos aspectos legais e informativos dos rótulos. Boletim Técnico Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - Triângulo Mineiro. 2016; 2(1):26-29.

FARIAS, T. A. L.; NASCIMENTO, I. R. S.; OLIVEIRA, K. L.; XIMENES, G. N. C.; CAMPOS, J. M.; CORTEZ, N. M. S. Rotulagem de derivados lácteos frente as novas legislações da ANVISA. Revista Brasileira de Agrotecnologia, v. 7, n.1, p. 106-109, 2017.

FENACELBRA. Dados estatísticos de doença celíaca. Disponível em: https://www.fenacelbra.com.br/dados-estatisticos. Acesso em 06 de julho de 2022.

FALLAVENA, L. P. O perfil do consumidor de produtos sem glúten: necessidade ou modismo?. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. UFRGS, Porto Alegre, 2015.

MARIOTTO, B. Doença celíaca. Disponível em: https://redeciadasaude.com.br/2018/05/16/doenca-celiaca-2/. Acesso em: 06 de julho de 2022.

NAVARRO, Roberto. O que é intolerância à lactose?. Disponível em: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/intolerancia-a-lactose. Acesso em: 07 de julho de 2022.

COSTA, M. Avanço dos produtos sem lactose no mercado. Disponível em: https://www.foodservicenews.com.br/produtos-sem-lactose-avancam-no-mercado/. Acesso em: 09 de junho de 2022.

MESQUITA, G. A. J. et al. Disponibilidade de iogurtes para consumidores intolerantes à lactose. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.5, p. 44722-44736, mai. 2021.

NOGUEIRA, P. F.; PEREIRA, E. A. A. Disponibilidade e acessibilidade de alimentos para pacientes celíacos. Rev. da Associação Brasileira de Nutrição, p. 1-5, out. 2018.

Downloads

Publicado

2022-12-31

Como Citar

TERESA ALVES PEREIRA, R.; DE BRITO ARAÚJO CARVALHO, A. J.; CARDOSO VIANA, A. Prospecção de produtos para pessoas intolerantes e/ou alérgicos comercializados nas cidades de Petrolina-PE e Juazeiro-BA: Prospecting Products for Intolerant and/or Allergic People Sold in the Cities of Petrolina-PE and Juazeiro-BA. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 10, n. 3, 2022. DOI: 10.31416/rsdv.v10i3.393. Disponível em: https://revistas.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/393. Acesso em: 4 fev. 2023.

Edição

Seção

Ciências Agrárias - Artigos