O impacto da pandemia na participação feminina na fruticultura do Submédio do Vale do São Francisco

The impact of the pandemic on female participation in fruit production in the São Francisco Valley

Autores

  • Amanda Rodrigues IF Sertão Campus Petrolina Zona Rural
  • Rosemary Barbosa de Melo IF Sertão - PE Campus Petrolina Zona Rural
  • Evandro Gomes Rodrigues IF Sertão - PE Campus Petrolina Zona Rural
  • Jeane Souza da Silva IF Sertão - PE Campus Petrolina Zona Rural

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v10i3.375

Palavras-chave:

Mulheres trabalhadoras, Semiárido nordestino, Covid-19, quarentena, dupla jornada

Resumo

Este trabalho foi realizado afim de compreender a participação feminina na fruticultura no Submédio do Vale do São Francisco com o impacto da pandemia na participação feminina no setor, especificamente em Petrolina-PE e Juazeiro-BA, que são os polos de produção e exportação de frutas.

Visto que com a pandemia, muitas mulheres precisaram abdicar da vida profissional e passar a cuidar dos filhos em casa, principalmente no período de lock down, esse estudo visou observar esse impacto neste setor específico. Este experimento foi realizado através de uma pesquisa qualitativa. A coleta de dados foi realizada através de um questionário online, pela plataforma Google forms, e posteriormente foi realizada a descrição e análise dos dados. Como conclusão, foi possível perceber que a pandemia impactou sim este setor, causando queda no rendimento de trabalho e até evasão.

Referências

BARROS, Alerrandre. Com pandemia, 20 Estados têm taxa média de desemprego recorde em 2020. Agência IBGE Notícias, 2021. Disponível em: http://abet-trabalho.org.br/com-pandemia-20-estados-tem-taxa-media-de-desemprego-recorde-em-2020/ Acesso: 04/04/2022

BOSERUP, E. Women's Role in Economic Development. London, George Allen & Unwin, 1970.

BRANCO, Adélia; VAINSENCHER, Semira. 116-Gênero e globalização no Vale do São Francisco. Textos para Discussão-TPD, 2001.

CAMARGO, Thatianne Pinto. Os desafios encontrados na inserção da mulher no agronegócio. 2018.

CARDON, P. Des femmes et des fermes: genres, parcours biographiques et transmission familiale. Une sociologie comparative Andalousie/Franche-Comté. Paris: L´Harmattan, 2004.

CAVALCANTI, J. S. B.; SILVA, A.C.B. Globalização, Estratégias Produtivas e o Trabalho de Homens e Mulheres na Fruticultura de Exportação : O caso do Vale do São Francisco. Em: www.bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/pernambuco/glob.doc. Acesso em: 09/04/22

CAVALCANTI, Josefa Salete Barbosa; DE ANDRADE, Berlano Bênis França; RODRIGUES, Victor. Mulheres e trabalho na agricultura de.

Censo Agropecuário. Brasília: IBGE, 2006. CAVALCANTI, J. S. B. Frutas para o Mercado Global. Em: http://www.scielo.br/pdf/ea/v11n29/v11n29a05.pdf. Acesso em 11/03/2022.

CIELO, Ivanete Daga; WENNINGKAMP, Keila Raquel; SCHMIDT, Carla Maria. A participação feminina no agronegócio: o caso da Coopavel–Cooperativa Agroindustrial de Cascavel. Revista Capital Científico-Eletrônica (RCC?)-ISSN 2177-4153, v. 12, n. 1, p. 59-77, 2014.

COELHO, I. F. Agrupamento de Empresas como Fator de competitividade e vetor para o desenvolvimento local: Uma análise comparativa entre a fruticultura no Pólo Petrolina/Juazeiro, no Brasil e a Sexta Região, no Chile. Rio de Janeiro. 327p. 2008.

COLLINS, Caitlyn et al. COVID?19 and the gender gap in work hours. Gender, Work & Organization, v. 28, p. 101-112, 2021.

COSTA, Carmem Lúcia. Feminismos, pandemia e trabalho: Reflexões sobre o cotidiano de mulheres no Brasil em tempos de Covid-19. Revista da ANPEGE, v. 17, n. 32, p. 309-324, 2021.

DALCIN, Laura Reichert; NETO, João Leite Ferreira; DOS SANTOS GUZELLA, Marcelo. MULHERES E O TRABALHO EM TEMPOS DE PANDEMIA. PSICOLOGIA, TRABALHO E PROCESSOS PSICOSSOCIAIS, p. 287, 2021.

DE MELO BRANCO, Adélia; VAINSENCHER, Semira Adler. Gênero e globalização no vale do São Francisco. Ciência & Trópico, v. 30, 2002.

DIEESE. ANUÁRIO DAS MULHERES BRASILEIRAS. Em: www.dieese.org.br/anu/anuarioMulheresBrasileiras2011.pdf . Acesso: 09/05/2022.

FERNÁNDEZ - KELLY, M. P. Desarrollo económico y participación de las mujeres: viejos problemas, nuevos debates. In: PORTES, A. (Comp.). Teorias del desarrollo nacional. San José, USA: Educa., 1991.

FIGUEIREDO, Iasmin da Costa et al. Gênero e trabalho: uma análise dos impactos da pandemia da Covid-19 na vida profissional de homens e mulheres. 2021.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: síntese dos indicadores. Brasília: IBGE, 2006.

https://valor.globo.com/brasil/noticia/2021/03/04/ibge-mulheres-tem-mais-acesso-ao-ensino-superior-mas-ainda-sao-minoria-em-areas-como-engenharia-e-ti.ghtml

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: síntese dos indicadores. Brasília: IBGE, 2006.

LAGRAVE, R.M; CANIOU, Juliette. Un statut mis à l´index. LAGRAVE, R.-M. (dir.). Celles de la terre: agricultrice: I’invention politique d´un métier. Paris: Éditions EHESS, 1987.

MACÊDO, Shirley. Ser mulher trabalhadora e mãe no contexto da pandemia Covida19: tecendo sentidos. Revista do NUFEN, v. 12, n. 2, p. 187-204, 2020.

Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Rais – Relação Anual de Informações Sociais. 2009. Cd-ROM.

OSAKABE, E. . Caracterização do Trabalho Feminino no Rural Brasileiro. In: Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, 2005, Ribeirão Preto. Anais do 43º Congresso Brasileiro e Economia e Sociologia Rural, SOBER, 2005.

PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: síntese dos indicadores. Brasília: IBGE, 2008a.

Projeção da População do Brasil por Sexo e Idade para o Período 1980-2050: revisão 2008. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/brasil>. Acesso em: 15 dez. 2021.

RODRIGUES, V. O.; CAVALCANTI, J. S. B. Globalização da Agricultura e Mudanças no Mundo do Trabalho: Os Trabalhadores Rurais no Vale do São Francisco. Em SOUZA, Marcelino de. Agricultura, ocupações e rendas das pessoas nas áreas rurais do Estado do Paraná: 1992-99. Revista Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 25, n. 2, p. 523-544, out. 2004.

ROSA, J. C. da. Mulheres Crescem na Gestão do Agronegócio. 2012. Disponível em: <http://i-uma.edu.br/blog/2012/08/mulheres-crescem-na-gestao-do- agronegocio/> Acesso em: 10 de dez. 2012.

SEGABINAZI, Gabriella Gonçalves Trindade. A inserção da mulher no Agronegócio. 2013. APUD RODRIGUES, 2002, sp.

SOUZA, M.; NASCIMENTO, C. A.; STADUTO, J.A.R. Análise das formas de ocupação e rendimentos de homens e mulheres nas áreas rurais do Estado do Rio Grande do Sul no período 2001-2007. In: Congresso Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, 2009, Porto Alegre. Anais do 47º Congresso Brasileiro e Economia e Sociologia Rural, SOBER, 2009. Anais... Porto Alegre: SOBER, 2009.

STADUTO, J.A.R.; TONDO, I.S.P.; NASCIMENTO, C.A.; WADI, Y.M. Ocupações das mulheres rurais no Sul do Brasil: uma perspectiva de gênero. In: Congresso Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, 2009, Porto Alegre. Anais do 47º Congresso Brasileiro e Economia e Sociologia Rural, SOBER, 2009.

WANDERLEY, M. N. B. O agricultor familiar no Brasil: um ator social da construção do futuro. In: Paulo Petersen (org.) Agricultura familiar camponesa na construção do futuro. Rio de Janeiro: AS-PTA, 2009. Cap.2.

.

Downloads

Publicado

2022-12-31

Como Citar

RODRIGUES, A.; BARBOSA DE MELO, R.; GOMES RODRIGUES, E.; SOUZA DA SILVA, J. . O impacto da pandemia na participação feminina na fruticultura do Submédio do Vale do São Francisco: The impact of the pandemic on female participation in fruit production in the São Francisco Valley. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 10, n. 3, 2022. DOI: 10.31416/rsdv.v10i3.375. Disponível em: https://revistas.ifsertao-pe.edu.br/index.php/rsdv/article/view/375. Acesso em: 4 fev. 2023.

Edição

Seção

Ciências Agrárias - Artigos